quarta-feira, 30 de julho de 2014

Sobre estar completo e abrir os olhos...


Trrrim, trrrim, trrrim fazia o despertador naquela tarde de sábado. Sem abrir os olhos ambos navegaram em pensamentos sobre suas características marcantes e tudo o que aconteceu na noite anterior. Uma garrafa de vinho, cigarros, uma avenida, um beijo do nada.
André, olhos claros, barba por fazer. Bermudas, tênis, bonés. Jornalismo, Califórnia, Red Hot. Romântico escondido, maloqueiro tachado, as vezes perdido.
Luiza, pele morena, cabelo alisado. Legging, Havainas, toucas. Moda, Londres, The Kooks. Insegura, leve, as vezes encontrada... Por ele.
André só conseguia pensar na respiração de Luiza ao seu lado. Embalado na estranha sensação de não estar sozinho, começou a repassar mentalmente todas as lembranças de alguém que está ali. Amava quando ela rodopiava na calçada como se ninguém pudesse parar o ciclo da sua existência. Sentia tudo mais leve ao encontrar os pés quentes embaixo do cobertor mesmo sabendo que a leveza estava em outra extremidade do seu corpo. Sabia então que estava completo como não se sentia a muito tempo...
Já Luiza, tentava lembrar do dia em que se conheceram, a quatro meses, quando viu André descer a Augusta de madrugada com seu skate e os fones. Lembrou da sensação de liberdade que aquilo lhe passou, soube naquele momento que se apaixonaria pelo "barba por fazer". Encontrou verdade nos olhos daquele cara tão moleque que foge um pouco de grandes responsabilidades mas equilibra a sua mania de estar em dia com tudo. Teve a sensação de que nada faltava, e nada faltava.
Depois daquele dia se passaram 2 meses até a mensagem que Luiza recebeu na tarde anterior. Esperava por ela, sabia que um dia viria, deu tempo ao tempo. Entendia os problema de André, sabia que o mundo não girava em volta de si e tentou seguir a vida todos os dias lembrando de um único dia, até o momento em que ele sentiria falta de se sentir completo porque sabia que somente juntos se sentiriam assim.
"Você pode me encontrar mais tarde?"
Tentaram guardar por todo esse tempo o que sentiam, só não conseguiram guardar o sorriso que saiu despreparado depois daquele encontro não programado.
E depois de todos esses pensamentos rápidos, juntos, desenfreados, resolveram que era hora de abrir os olhos.
Um para o outro.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Quando seu sobrenome mudar.



Eu nunca fui daquelas que leva relacionamentos amorosos da forma certa. A real é que eu nunca fui daquelas que leva relacionamentos amorosos. Eis meu ponto fora da zona de conforto.
Desde muito nova eu deixei a vergonha me dominar nesse quesito. Eis uma outra Eu, que somente pessoas muito próximas conhecem, Eu insegura e cheia de vergonhas de si (não que me orgulhe disso). Nunca me deixei ser conhecida como sou. Nunca deixei os outros se aproximarem muito ou criarem vínculos por medo do que aconteceria depois. Nunca descobri o depois por não deixa-lo ser real.
De um tempo pra cá resolvi mudar, me abrir, tentar entender que alguém pode gostar de mim sim. E me deu uma vontade louca de deixar as pessoas descobrirem isso: Baladas, shows, saídas, sites, aplicativos... E foi ai que baixei o Tinder.
Confesso que o meu preconceito com o aplicativo é/era (nem sei) grande. Mas é claro que ainda não me libertei 100%, ele está lá, num cantinho no meu "desktop" do celular mas eu ainda não me conectei a ele.
Fui lá, ver o que falavam desse tal aplicativo que te promete conhecer gente linda e que se interesse mutuamente por ti. Tem gente que diz ser coisa de gente desesperada, que não sabe arranjar alguém "real" pra se relacionar. Tem gente que jura só ter conta pra se divertir conversando com gente que nem conhece (o que realmente é uma das coisas que me fez baixar o app), mas dentre todas essas opiniões, uma piadinha sem graça de twitter me chamou atenção:
"Filho quem é essa família Tinder que você tem todas adicionadas na lista de contatos?"
Mil coisas se passaram na minha cabeça. A verdade é que depois de conhecer as pessoas no Tinder o seu sobrenome muda completamente. Afinal, quem é você? Você se mostra 100% ao conhecer alguém no mundo virtual? Confesso que eu já fui mais fiel a mim nesse quesito.
O Bruno pode até ter um pouco de vergonha de si mas o Bruno Tinder sabe demonstrar toda a confiança necessária para marcar um encontro com a Fernanda que se sente perdida mas a Fernanda Tinder contou ao Bruno sobre todas as suas certezas na vida. A gente tende a achar que esse mundo é fake mas é muito mais fácil ser real atrás do seu novo sobrenome do que se abrir a quem te conhece por muito tempo.
A verdade é que usamos o app para mostrar a pessoas que ainda não conhecem nosso Eu de agora, quem realmente somos, escondendo nossas vergonhas, problemas e inseguranças atrás de telas de celular e emojis. Quem sabe não está na hora de todos assumirmos nossos "Eu Tinder" na vida real, e deixar que pessoas de carne e osso (e dígitos também, porque não?) nos conheçam.
E apesar de tudo isso, provavelmente agora vou lá dar meu primeiro passo conectando minha conta ao app e tentando decifrar mais de perto esse tal sobrenome.

sábado, 19 de abril de 2014

Na SPFW - Desfile Amapô Verão 2015

Quem me conhece e/ou acompanha o blog desde o começo sabe que uma das minhas grandes vontades da vida era conhecer a SPFW. É engraçado porque até eu sei que não é todo esse glamour que parece e que o glamour da moda fica na passarela, mas eu precisava respirar esse mundo de correria e moda. Faz tempo que perdi as ilusões com o mundo da moda e sei que a spfw é feita com muito, mas muito trabalho e é isso que me fascina, fiquei ainda mais louca por participar da parte trabalhosa desse evento.
E por isso, depois dessa semana (que tava loooouca e não deu tempo de postar), resolvi ainda assim mostrar um pouquinho pra vocês do desfile da Amapô lá na spfw e contar o que eu achei...

Essa é a equipe Luxury Lounge - site onde eu trabalho - lá na spfw. Arrasamos nos looks né? Sai beeem gordenha na foto mas ok :(
Bom, em relação ao evento, eu acredito que quando acontecia na Bienal, era maior e mais concorrido. Eu particularmente acho que os estandes e eventos externos eram melhor aproveitados e tudo mais, mas ainda assim, como eu disse lá em cima, é impossível não respirar moda durante a spfw.
Pra quem não conhece: a spfw (semana de moda de são paulo) é um evento que acontece ao início de cada temporada no Parque Villa Lobos, onde as principais marcas apresentam suas coleções e principais tendências e algumas marcas usam espaços cedidos - ou estandes - para divulgação. Além disso a spfw tem uma lojinha super fofa, restaurante e um lounge com bar e espaço para os fashionistas conversarem, se conhecerem e tirar as famosas fotos de look do dia :D

E enfim consegui um convite pro desfile da Amapô <3 Fiquei a mais feliz porque além de gostar muito da marca, pude ver o trabalho de amigos na passarela e isso não tem preço!
A coleção é inspirada no Hawaii e a trilha sonora ficou por conta do É o Tchan! Sim! Fiquei cantando Ei Tchan, Alô Tchan durante a semana toda depois hahahahaha.

Meu look favorito do desfile foi o body estampado com a manga estruturada. Achei pouco usável claro, mas a estampa e a modelagem são muito lindas! As cabeças foram um show a parte, uma mais linda que a outra com flores, barcos, bonés, boinas e rolou até um cavaquinho equilibrado na cabeça da ultima modelo do desfile. Tudo com muito brilho e cores fortes.

Os detalhes de cordas são puro amor! E os modelos gatíssimosss também...

As estilistas da Amapô, Carolina Gold e Pitty Taliani.

Pra finalizar o post, uma foto minha e do Bru nos corredores da SPFW! Gostaram? Que venha a próxima!
Beijos <3

sábado, 22 de março de 2014

Sobre a Forever21 no Brasil


Sábado presenciei algo surreal e que nunca imaginei presenciar. Pessoas de classe média alta (em sua maioria) com dinheiro, estudo, jovens, muitas até viajadas, e muitas outras características que eu poderia citar aqui em uma fila com no mínimo 500 pessoas (e digo isso porque provavelmente tinha MUITO mais, chutei baixo) na espera ansiosa de sentir um pouco do gostinho fast-fashion gringo da Forever21.
A marca conhecida por vender peças trend com um preço bem baixo chegou ao Brasil com a promessa de manter os mesmos padrões de preço das lojas na gringa, o que nós consumidores não estamos muito acostumados uma vez que por causa dos impostos absurdos pagos no Brasil, é difícil encontrar uma camiseta que custa x nos EUA e não custe xxx aqui. Já estamos acostumados a pagar todos esses impostos e ter preços grandes em peças que nem valem tanto, por isso esse "fuzuê" todo quando uma marca que vende estilo chega ao Brasil com preços baixos.
Comprar estilo é muito mais caro do que comprar roupas. E isso pode ser besteira para boa parte da população, mas existe um número de pessoas que esperava por isso. E olhaaa, pela fila que vi no sábado, esse número não é pequeno.
A verdade é que estamos cansados de tanto "descaso" por parte das marcas que cobram caro, não tem peças tão legais e de qualidade e monopolizam os preços que acabam virando parâmetro até para marcas menores. Esse é o motivo de a Forever ter filas durante uma semana inteira. Não é porque estamos loucos consumistas, nem esbanjando dinheiro ou não temos o que fazer. É a vontade acumulada a um bom tempo de ter roupas legais com o preço relativamente baixo, uma organização descente, um tratamento ótimo (desde os vendedores bem treinados - que todos os blogs que li comentaram - até a distribuição de refrigerante na fila).
Se isso vai durar pra sempre? Ninguém sabe. A marca jura que sim, os economistas dizem que é impossível. Uma coisa é certa: a F21 não veio apenas para abrir algumas lojas, eles sabiam que deixariam seu nome marcado em consumidores carentes de lojas como essa. E muito além disso, mexer com as estruturas das outras marcas e assim quem sabe, revolucionar esse mercado no Brasil.

Os posts/vídeos mais legais sobre a Forever que li/vi nos últimos dias:
- Fotos e preços da Forever21 em São Paulo - Fake-Doll
- Chagada da Forever21 pode atrapalhar concorrentes no Brasil - Exame
- Forever21 no Brasil - Vale a Pena? - Karen Bachini
- A CH te mostra como é a 1ª loja da Forever21 no Brasil - Capricho

Ainda não visitei a F21 porque depois de ver o tamanho da fila pessoalmente eu desisti galera, no wayyy passar 5 horas na fila pra entrar na loja. Vou esperar mais um pouco mas prometo daqui a um mês/um mês e meio um post com fotos e o que eu achei da loja, e quem sabe comprinhas (essa eu prometo quando a linha Plus Size chegar aqui em SP hahaha).
E vocês - que com certeza também foram bombardeados com posts sobre a Forever - o que acharam de a marca ter vindo para o Brasil? E dos preços? Deixem nos comentários.
Beijos!

sábado, 8 de março de 2014

2 anos de Vou de Floral e eu aqui de volta!


Eu sei, andei bem ausente. Nos últimos quatro meses muita coisa mudou e ja a um certo tempo eu vinha tendo problemas para atualizar o Vou de Floral. Mas para resumir tudo o que aconteceu, me dediquei aos vestibulares e por fim acabei adiando ainda mais a faculdade, fiz alguns planos que não saíram do papel mas consegui um emprego, tive que crescer mais um pouco e aprender a administrar a minha vida com o que eu ganho, conheci lugares maravilhosos e mudei um pouco meus hábitos. Acontece que comecei a levar dois pontos em consideração para escolher o que fazer com o blog, o primeiro era que a falta de tempo e energia para se dedicar a projetos pessoais quando você trabalha diminui muito sendo esse o contra, o segundo é que o blog faz parte de mim independente disso, eu adoro escrever, fotografar e gravar, e por isso eu não poderia simplesmente deletar algo ao qual me dediquei tanto.
Além disso eu sinto que é agora, com autonomia e dinheiro hahaha que eu vou poder produzir conteúdo legal e realmente bom para o blog, o que me deixa muito feliz!
Então nessa semana, que o blog completou dois anos, sim, DOIS ANOS hahaha (nem parece) eu resolvi voltar com ele, não sei muito bem ainda como e quando vou postar mas eu prometo - mais uma vez - me dedicar na medida do possível para que o Vou de Floral não seja abandonado.
Eu tenho recebido um feedback muito positivo da galera que curtia o blog ou que conhece agora e então eu resolvi continuar com ele. Espero que vocês entendam esse tempo que eu sumi, mas fiquem felizes que é agora que o conteúdo vai começar a melhorar. Vamos ter resenhas, looks e vídeos, do jeito que a gente gosta!
Volto ainda essa semana com as novidades.
Obrigada por não esquecerem do Vou de Floral, e feliz aniversário para mim e para vocês que sempre estiveram do meu lado, lendo o blog e apoiando. Espero que esses dois anos se tornem quatro, seis, oito...
Beijos!

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Li e Recomendo: É Agora... ou Nunca. #DezembroLiterário

E mais uma vez fiquei uma semana sem postar aqui no Vou de Floral :( Isso porque tenho uma novidade que ainda não contei pra vocês, agora estou empregada hahahah mas meu tempo pro blog diminuiu um pouco. Não pretendo largar porque acho que o Vou de Floral acima de tudo é um grande laboratório pra mim, onde eu aprendo a escrever melhor e dividir melhor as coisas que gosto com quem lê o blog, então sei que vale a pena mesmo que ainda não seja algo grande ou que tome grande parte do meu dia.
Enfim, pra comemorar isso e também porque estou devendo resenhas para um monte de gente, resolvi fazer uma tag #DezembroLiterário e me comprometo a postar 1 ou mais resenhas por semana esse mês, dos livros que eu li durante 2013. Mas serão posts e não vídeos como eu costumava fazer, assim, posso fazer esses posts com mais facilidade. O que acham?
Vou começar com um livro que li nos primeiros meses de 2013 mas juro, tentei fazer a resenha dele em vídeo umas quatro vezes e várias coisas atrapalharam, foi uma loucura! Chama É Agora... ou Nunca.
Tem fotos do livro e tudo mais. Vou contar um pouco da historia e falar da diagramação...

É Agora... ou Nunca conta a historia de três amigos de infância - Katherine, Tara e Fintan - que moravam no interior da Inglaterra e depois de doze anos resolvem se mudar para Londres. Agora com 30 anos eles enfrentam a fase do "é agora ou nunca" como Tara (a mais "descolada" dos três) sempre diz, onde se com 30 anos eles não resolverem as próprias vidas a probabilidade de as coisas acontecerem dai para frente diminui. Levando essa teoria em conta ou não, eles vão ter que enfrentar seus grandes problemas pessoais que duraram anos para encontrar novos amores, se libertarem de medos e enfrentar uma doença para descobrirem se tudo que fizeram até agora valeu a pena.
"... E o destino sobe ao palco sem pedir licença, alterando a vida dos três amigos de uma forma totalmente inesperada..."

Bom, sobre o livro, achei uma boa história. Dos livros dessa linha do Melancia que li até agora, esse é o meu favorito, e assumo, o único que eu terminei apesar de ser o maior. Eu ri bastante e chorei também, acho que é um livro para todas as horas sabe? Da pra ler em casa, na fila do banco, no horário de almoço, não é um livro que cansa...
O que achei engraçado é que diferente de outros livros para young adults que falam dos 30 anos com a visão de quem tem 20, esse realmente me deixou com a impressão de que eu ainda tenho muito a viver, por ter uma visão tão "verdadeira" dos 30 anos. Eu me senti nova e sem experiencias, porque você vê os últimos 10 anos passarem na vida deles com tanta coisa acontecer, o que vai acontecer com todos nós.
Achei interessante por esse lado. Também me identifiquei bastante com o fato de a amizade dos três ser tão forte, e eles conhecerem TUDO um do outro. Achei muito parecido com as amizades que tenho, principalmente porque o Fintan é gay e meus melhores amigos também.
Outra coisa interessante é que foi escrito em 1999 e continua tão atual que parece uma historia quase real do dia-a-dia.
Enfim, acho o livro muito bom  - não um dos melhores que já li, mas muito bom - e a historia me entreteu bastante. Vale a pena!

Sobre a diagramação:
O livro tem 588 páginas divididas em 79 capítulos. A minha versão (que na verdade não é minha, é da minha prima Carol haha) é a primeira publicada no Brasil e tem a capa com verniz localizado nas ilustrações e o fundo bem parecido com o Melancia mesmo. Sei que existem mais duas edições e uma é de bolso.
As páginas são brancas (nada de amareladas :/) mas o tamanho da fonte é ótimo para ler não tão de perto, acho legal que não tem muito espaçamento entre os parágrafos, odeio quando fica aquele espaço grande.
Todas as páginas tirando a primeira de cada capítulo tem um "cabeçalho" com o nome da autora Marian Keyes e do livro, e os presentinhos fofos da ilustração da capa.

Resumindo:
- 588 páginas
- Autora: Marian Keyes
- Editora Bertrand Brasil

Preços: R$60 na Saraiva e na Cultura, R$48 na Fnac e R$19,90 (a versão "economica" que eu acho que é a de bolso) no Submarino.

O que acharam da resenha, gostaram? Tenho mais 3 em andamento fora algumas de livros de moda e dos livros que comprei no Black Friday e estou esperando chegar, vou fazer dezembro bombar os livros aqui no Vou de Floral.
Beijos!

domingo, 24 de novembro de 2013

Exposição The Little Black Jacket + Look

Comentei no ultimo post que semana passada fui ver a exposição The Little Black Jacket lá na Oca no Ibirapuera e que contaria tudo aqui né! Tirei algumas fotos com o celular mesmo pra mostrar pra vocês.
A exposição The Little Black Jacket é um projeto itinerante (ou seja, já passou por vários lugares do mundo como Dubai, Milão, Paris, Londres, Tokyo, NY e muitos outros...) e está na Oca em São Paulo desde o dia 31 de outubro e ficará até dia 1º de dezembro. Nela podemos ver fotos tiradas por Karl Lagerfeld para o livro de mesmo nome da exposição que mostra famosos e amigos de Karl com a famosa jaqueta preta da Chanel, a peça mais importante da marca depois da bolsa Chanel 2.55, sempre adaptando a peça ao estilo de cada um dos convidados.
Tem fotos de Sarah Jessica Parker, Laura Neiva, Alexa Chung, Alice Dellal, Rita Ora, Anna Wintour e muitos outros! As fotos mostram que a jaqueta é tão clássica que se adéqua ao estilo de todos e fica maravilhosa sempre.
Querem ver um pouco da exposição?

Anna Wintour te despreza!
Sarah Jessica Parker mostrando quem é a realeza da exposição...

Tirei essa ultima foto pra falar uma coisa muito legal pra vocês! La na exposição eles estão distribuindo quatro fotos em tamanho pôster pra quem quiser, são lindaaaas. Cada pessoa pode escolher três fotos (eu escolhi a da Laura Neiva e da Alice Dellal obvio). Eu peguei as minhas e vou emoldurar pra colocar na parede do meu quarto, porque são demais!
Pra conhecer mais sobre a jaqueta e a exposição visite o site e tem também um vídeo falando mais do projeto:


O que acharam? Muito legal!
E agora pra finalizar um pedaço do look que eu usei no dia que fui á exposição, e não liguem pro meu look verão mas tava MUITO calor no dia.

Ah o dia tava maravilhoso!
Vestido da Marisa, camisa do Bom Retiro e bolsa da Blue Steel. hehe

Bom, espero que tenham gostado do post. Já visitaram ou pretendem visitar a exposição?
Beijos!

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Nesta Semana... 11/11 a 17/11

No Instagram:
- Retomei a velha mania de desenhar vestidos de festa e to amando!
- Me formei em fotografia e tirei foto com a turma toda, vou sentir saudades <3
- Visitei a exposição The Little Black Jacket, essa semana tem post.
- Foto de família do fim de semana em casa.

Links mais legais:
- 8 bolos que parecem roupas da Paula Fernandes
- Batuk Freak, de Karol Conka, por Projota
- Look: legging estampada e coturno (e reflexão sobre o uso das camisetas de banda)
- Evento da Galeries Lafayette em SP
- Polemica Plus Size
- Porque os jovens profissionais da geração y estão infelizes

Vídeos mais legais:
- Fifth Harmony se apresenta no x Factor USA
- Testando: Shampoo a Seco - Batiste
- Do Underground ao Emo - Documentário Completo

Galera resolvi fazer esse tipo de post porque a bastante tempo visito os links da semana no fake-doll e também vi no depoisdosquinze e ai fiquei louca pra contar o que eu ando acessando e vendo no youtube toda semana. Mas ele vai ser assim mesmo, na maioria das vezes sem texto, é mais pra vocês acessarem coisas diferentes e tal. Espero que gostem!

sábado, 16 de novembro de 2013

Balanço SPFW Inverno 2014

Aiaiai, sei que to um pouco atrasada e peço desculpas por isso (to pedindo desculpas todos os posts agora, vocês tão vendo né hahaha). Mas agora eu finalmente me formei em fotografia galeraaaa! Foram 2 anos de muito trabalho (e junto com esse curso nasceu o blog então foram 2 anos muito importantes) mas agora estou livreee para cuidar do Vou de Floral (ou não tão livre!), mas esse assunto vai virar um post também ainda essa semana.
Pra compensar, resolvi fazer um balanço da ultima edição do SPFW que aconteceu até o dia 1º de novembro. Vi e revi todos os desfiles, fotos, reportagens, e escolhi as tendencias que mais se repetiram e que vão bombar no inverno do ano que vem. Ah e tem também meus vestidos favoritos, os acessórios mais lindos e os makes que você vai querer copiar, pra que nada passe despercebido para o próximo inverno.
Espero que goste, e esse post vai ficar grandinho mas valeu a pena!


1 Xadrez e Pied de Poule: Já tinha ouvido falar que o xadrez vai bombar no inverno e não é que as passarelas confirmaram? Tem pra todos os gostos, os tamanhos das estampas variam então vamos ver desde o xadrez e o pied de poule bem pequenos até os grandões pra quem quer ousar. Não aposentem os vestidos e camisas até lá, eles vão estar no seu look com certeza.
Looks acima: Cavalera, Colcci e Vitorino Campos.

2 Jaquetas Varsity: Tai uma moda que ta resistindo! As jaquetas varsity voltam para o inverno mas deixando um pouco os números, o basquete e nomes de "escolas" de lado para dar lugar a estampas e tecidos trabalhados. Mais fashion e confortáveis!
Looks acima: Colcci, Teca e Triton.

3 Renda e Transparência: Mais peças que se você não aposentou ainda, guarde até o inverno. As rendas e as transparências vão continuar em alta, principalmente em preto, vinho e verde. Se as duas tendencias estiverem juntas, melhor ainda.
Looks acima: Alexandre Herchcovitch, Animale e Teca.


4 Moletom Trabalhado e MaxiMoletom: Fiquei muito animada e querendo muito esses moletons ao ver os looks nos desfiles por vários motivos. São lindos, confortáveis, fazem a diferença no look sem precisar de muitas peças e esse maximoletom da Cavalera é o amor da minha vida agora, ele mistura 4 tendencias para o inverno: moletom, renda, transparência e xadrez. Overdose de amor!
Looks acima: Cavalera, Colcci e Juliana Jabour.

5 Dourado: Qualquer outra cor metálica nesse inverno não vai ter vez, o dourado vai dominar os looks, acessórios, makes e tudo mais. Em todos os tons, tecidos e texturas, é hora de apostar nas estampas com dourado para o dia e nos vestidos dourados por inteiro para a noite. Vale a dica de misturar tendencias também...
Looks acima: Reinaldo Lourenço, Samuel Cirnansck e Teca.

6 Franjas: Todas amamos franjas, isso já ficou bem claro! Mas para o próximo inverno esqueça as franjinhas de couro e aposte em franjas mais leves e fluidas, como alguns fios e tecidos cortados em franja. Da mais movimento e leveza ao look de inverno.
Looks acima: Tufi Duek, Pat Pats e Triton.


7 Inspiração Oriental: Algumas marcas resolveram buscar inspiração lá no oriente, tanto nas peças quanto nas estampas. O quimono que já está na moda para o verão, ganha cores mais sóbrias e comprimento abaixo do joelho!
Looks acima: Fernanda Yamamoto e Ronaldo Fraga.

8 Branco e Recortes: Aposente a listras preto e branco e aposte no look "all white", mas para fugir do obvio escolha peças com recortes geométricos que podem mostrar a pele ou outra peça básica por baixo. Chique e elegante!
Looks acima: Gloria Coelho, Reinaldo Lourenço e Tufi Duek.

9 Meus vestidos favoritos: Tecidos recortados, estampa divertida, couro trabalhado, muito brilho, dourado e Maria Antonieta! Como não amar?
Looks acima: Amapô, Ronaldo Fraga, Patricia Motta e Samuel Cirnansck.


Escolhi meus 6 acessórios favoritos dos desfiles... Botinhas com ar cowboy mas que saem do obvio com bordados, aplicações e fivelas lindas e divertidas. Bolsa estampada com couro, brinco maravilhoso de pena e óculos bem grandes, com armações de acrílico!
Na ordem: Amapô, Pedro Lourenço, Cavalera, Alexandre Herchcovitch, Triton e Vitorino Campos.

As makes do próximo inverno são simples e divertidas ao mesmo tempo... Muito dourado e  tons terrosos nos olhos, sombras amarela e rosa esfumadas, delineadores coloridos (o vermelho marcou presença) e nada de rímel! Pele bem feita e muito iluminador. Na boca aposte nos batons roxos, vermelhos e vinhos e nas unhas vinho, azul e cinza!
Na ordem: Reinaldo Lourenço, Amapô, Tufi Duek, Ellus, Lino Villanentura e Colcci.

O que acharam do post? Como eu sempre fico muito confusa com os desfiles e acabo não lembrando as tendencias, agora tem um post-balanço pra recorrer sempre que esquecer. E vocês também! Hahaha. Espero que tenham gostado e que esse post ajude no próximo inverno.
Ah, fiquem ligadas que até semana que vem tem um balanço do FashionRio no mesmo esquema!
Beijos!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Escolher Faculdade e Profissão


Bom, primeiramente tenho uma noticia para vocês: consegui resolver todos os meus problemas com internet e o blog volta de verdade a ativa agora! Eu to muito feliz porque isso começou a andar e alguns outros projetos que tenho aqui no mundo online - do qual fiquei longe uns 3 meses - também.
Resolvi fazer um post que estou pensando a um bom tempo... Na verdade até gravei um vídeo com esse tema Faculdade/Profissão mas como agora vários vestibulares e o enem já passaram, resolvi apenas fazer esse texto mesmo porque fica mais fácil e também tenho uma proposta para fazer a vocês, espero que gostem (mas isso é só lá no fim do post).

Vestibular, faculdade, profissão, futuro...
Essas são algumas das palavras que passaram a fazer parte da minha vida de alguns meses pra ca (e tenho certeza que da de vocês também). Eu já fiz cursos técnicos, vestibulinho, enem, vestibular e etc, e sei que quando nós estamos nessa fase de resolver o que supostamente vamos fazer para o resto da vida, a pressão é grande não só por parte dos outros mas dentro de nós também. É tão confusa essa história de "o que você quer ser quando crescer?" que quando a gente cresce de verdade tende a por um monte de complicações em cima daquilo que queremos. Será que eu vou ganhar dinheiro mesmo? Será que eu vou conseguir me manter durante a faculdade? E se eu odiar meu curso e me arrepender?
Acredite, quase nunca isso importa de verdade. Isso é claro se você souber de verdade o que quer né...
Separei 4 perguntas que eu acredito super importantes que você se responda para saber se está no caminho certo!

1. Já sei o que eu quero?
Comigo foi assim, quando eu era bem pequena já dizia que queria fazer moda. Eu não sei exatamente como essa palavra foi introduzida no meu vocabulário desde pequena mas eu já desenhava vestidos de festa o dia inteiro! Quando eu comecei a crescer, pegava minhas revistas "witch, atrevida, capricho" e desenhava os looks dos editoriais em bonecas diferentes e dividia elas por estilo hahahha.
Assim, eu já sabia desde sempre que tenho que fazer moda. Isso aumentou quando fiz o técnico de modelagem de vestuário e depois com o de fotografia. Agora tenho total certeza de que quero, devo, amo fazer moda, e que independente da instituição que eu escolher, vou estar feliz com o curso.
Por isso mesmo que você saiba o que quer, sempre dou o conselho de procurar primeiro um ou dois cursos técnicos na área, principalmente se você ainda vai acabar a escola e tem tempo para ingressar no mercado de trabalho. É bom pro seu currículo, para conhecer o curso e para ter certeza do que quer!

2. Não sei o que eu quero, o que eu faço?
Essa é uma pergunta complicada de ser respondida. Tenho alguns amigos que já passaram por essa situação e acho que alguns pontos são muito importantes para escolher uma profissão quando você não sabe desde cedo qual quer seguir, isso porque quando acontece de você não ter uma profissão que te chama atenção logo de cara, você precisa buscar situações que te tragam satisfação para que o trabalho não se torne algo chato.
Para isso, o conselho que tenho, é que você responda algumas perguntas com clareza e certeza do que quer, como por exemplo: Estou disposta a passar meus dias na frente do computador? Prefiro trabalhar com pessoas do que com maquinas? Gosto de criar coisas novas ou prefiro administrar algo que já existe? Qual minha matéria favorita na escola?
Essas perguntas e um teste vocacional podem te ajudar bastante, mas algumas atitudes como pesquisar as grades curriculares dos cursos, conversar com alguém que já terminou e faculdade e tal ajudam bastante também!

3. Que faculdade escolher?
Em relação a escolha da faculdade em que você vai estudar pelos próximos anos é importante levar em consideração alguns pontos que sejam "confortáveis" pra você. Procurar uma facul com uma boa colocação no MEC e que seja perto da sua casa/trabalho e dentro dos preços que você pode pagar é a primeira opção sempre mas se você tem a oportunidade de fazer a melhor faculdade na sua área, escolha essa. Várias faculdades e universidades estão com pedido de bolsa para 2014 aberto, se informe nos sites e não se esqueça de se inscrever para o vestibular!

4. O que vem depois?
Pesquise sobre o mercado de trabalho, as áreas de atuação do curso que escolheu e se ele vai crescer ou estar estabilizado nos próximos anos. Quando fiz o tecnico de moda descobri que tem muuuitas areas pra trabalhar com esse curso, não só o estilismo mas também produção, modelagem, costura, estamparia, etc. Os outros cursos também vão te mostrar isso e assim, você pode escolher a área que mais te chama atenção.

Uau, essa post ficou enorme! Mas tenho uma ideia que acho que vocês vão gostar!
Meu amigo Felipe do Domínio Pop fez facul de jornalismo e hoje trabalha na revista Atrevida e topou dar uma entrevista falando um pouco da faculdade, do trabalho e tudo mais pro Vou de Floral! E já que visitando os blogs de vocês eu percebi que muitas meninas querem fazer jornalismo, então to pensando em abrir um post la na fanpage do blog pra que vocês façam perguntas pra ele, o que acham? Se concordarem sigam o blog lá no face que essa semana abro o post pra vocês comentarem.
Espero que tenham gostado desse post e que ele tenha ajudado bastante.
Beijossss!